domingo, 10 de julho de 2011

Por Que Azul para Meninos e Rosa para Meninas?


   Desde que nascemos, temos que ser distinguidos através de cores: um bebê é vestido de rosa quando é menina e quando é menino, é vestido de azul. Nós crescemos e as distinções continuam. Meninos vestidos de rosa sofrem deboches e meninas vestidas de azul sofrem críticas.
   Mas da onde é que veio isso? Por que exatamente essas cores?
   Existem algumas teorias que explicam isso. Vamos ver:
   A primeira teoria é de que isso é um fato biológico vindo de nossos tempos primórdios. Devido ao fato de os homens serem designados para a caça, sua preferência é o azul, devido à cor do céu nos dias bons para essas atividades. E, para as mulheres, as cores avermelhadas, incluindo o rosa, seria sua preferência, devido ao fato de as mulheres serem designadas às colheitas, e com o maior contato com as frutas vermelhas e roxas. A conclusão veio de uma análise do comportamento dos primeiros seres humanos, que sobreviviam recolhendo o alimento disponível espontaneamente  na natureza e caçando animais há 200.000 anos, os chamados caçadores-coletores.
   Outra teoria diz que isso é um fator cultural, e vem do fato de os pais vestirem as crianças desde recém-nascidas de acordo com as cores padrões: azul para menino e rosa para menina. Antes da década de 20, as crianças de ambos os sexos eram vestidas de branco, e tanto meninas, quanto meninos usavam vestidos. Após a década de 20, quando a distinção de cores surgiu, meninos usavam rosa e meninas é que usavam azul. Apenas na década de 40 é que esse padrão de cores foi invertido para o que temos hoje: meninos de azul e meninas de rosa.
   Há ainda mais uma teoria um pouco supersticiosa, quando se acreditava que algumas cores podiam expulsar os espíritos nefastos que rondavam os recém-nascidos. Como bebês do sexo masculino eram mais valiosos, passaram a ser vestidos com roupas azuis, cor associada aos espíritos do bem, por ser a mesma cor do céu. As meninas, quando recebiam alguma atenção, ganhavam roupas pretas, cor da fertilidade na cultura oriental, de onde possivelmente veio a crença nos espíritos. Mas foi só no século 19 que o rosa ganhou alguma ligação com a feminilidade, influenciado por uma lenda europeia, que diz que as meninas nascem de rosas e meninos de repolhos azuis. Esse padrão, no entanto, não se disseminou por todo o mundo. Por um bom tempo, na França, as meninas se vestiam de azul, por causa da tradição católica, que associa a cor à pureza da Virgem Maria.

2 comentários: