domingo, 31 de julho de 2011

Alergias no Inverno


   O ar muito gelado e seco, somado à poluição, é o gatilho para as irritações nas vias respiratórias. Sem contar com as frequentes variações bruscas de temperatura, que podem facilitar a instalação de doenças como os resfriados, gerando estresse infeccioso do organismo, acarretando ocasionalmente o desencadeamento de processo alérgico.
   A alergia respiratória apresenta predisposição genética, onde a pessoa pode ser sensível a determinados agentes, como poeira, ácaros, pólen, fungos, pelos de animais, entre outros.
   As doenças alérgicas respiratórias apresentam um forte caráter de herança genética. Filhos de pais atópicos (alérgicos) apresentam grande possibilidade de serem alérgicos e de terem filhos alérgicos. Em alguns casos, deve-se realizar testes alérgicos para avaliar o perfil do indivíduo. O tratamento das doenças alérgicas é: prevenção ambiental, uso de medicamentos preventivos, e imunoterapia (vacinas), em alguns casos específicos.
   É importante que o ambiente onde pessoas alérgicas vivem minimize as condições que possam levar ao desencadeamento do processo alérgico. Quartos arejados, com exposição solar, travesseiros e colchões cobertos com capas antialérgicas, e casas sem tapetes, bicho de pelúcia e objetos que acumulem poeira, são grandes aliados dos alérgicos. Tabagistas devem evitar fumar perto dos alérgicos ou ficar com odor de fumaça próximo a eles.

Um comentário: